Rasteiras

13

13[ATENÇÃO: post apressado e oportunista. Algo vulgar. Porém, necessário.]

Eu não sou lá grande fã do Blur, mas esse é um problema meu. Objetivamente falando, a banda londrina tem de ser considerada um dos grandes destaques daquela cena que ficou conhecida como britpop – um dos maiores conjuntos de rock dos anos 1990/2000. E daí? Daí que, dado o nível que os combos britânicos estabeleceram nas décadas de 1960 e 1970, o fato de soar excelente naquele período não faz do Blur membro do primeiro escalão do panteão roqueiro. Evidentemente, como não estamos falando em campeonato ou disputa de título, isso não é, propriamente, algo ruim. Por certo, essa situação também não depende exclusivamente da capacidade musical de Damon Albarn, Graham Coxon, Alex James e Dave Rowntree ou, mesmo, da habilidade comercial da estrutura que administrou suas carreiras: embora fossem músicos conscientes da tradição a que se filiavam, talvez não tivessem meios para realizar o que seus ídolos conseguiram antes; de fato, as condições sociais para que o Blur fosse uma grande banda (nos termos das décadas de 1960 e 1970) não eram nada favoráveis. Talvez o rock mesmo não oferecesse possibilidades de redenção, mesmo que certos roqueiros, como o Blur, tivessem vontade e entendimento para tanto.

Em 1999, emplacaram este 13: foi uma tentativa de fazer algo realmente bom. Só que, para alcançar este patamar, resolveram abrir mão de suas raízes sonoras (Beatles, Who, Kinks e quetais) em favor de um pacote mais “indie” – envolvia um certo tipo de psicodelia sintética, muitos ruídos e uma variedade de elementos eletrônicos. À época, convenceram boa parte da crítica e do público. Afinal, era o que se apresentava na ordem do dia.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s